(48) 3263-0303 Whatsapp

Dia Nacional da Adoção. Juíza orienta pais interessados em adotar neste período de isolamento pela pandemia

26/05/2020 às 10h51 - Atualizado em 26/05/2020 às 11h06

Por Sidnei Miranda

Segundo Joana Ribeiro, juíza na 1ª Vara Cível da Comarca de Tijucas, há mais de 1300 crianças em abrigos, a espera de uma família, no estado

Um ato de coragem. Assim podemos definir a adoção. Adotar um (a) filho(a) é adotar um ser humano com todas as suas complexidades e com todas as boas e “más” relações que farão parte da criação de vínculos e histórias entre mães, pais e filhos (as). Quem decide acolher uma criança ou adolescente em sua casa, não só cumpre o propósito de garantir o direito à família, mas atribui um novo significado ao sentido de amar.

O dia 25 de maio foi escolhido oficialmente em 2002, em homenagem ao I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção, realizado no mesmo dia em 1996. Desde então, diversas ações e campanhas são desenvolvidas com o intuito de desmistificar e incentivar a adoção, além de promover a naturalização do tema.

No Brasil, quem regula a adoção é o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que prevê o direito da convivência familiar e comunitária com dignidade aos (às) pequenos (as). Esta é uma medida excepcional e irrevogável, e ocorre apenas quando esgotados todos os recursos para a manutenção da criança ou do (a) adolescente na família natural ou extensa.

Todo o processo é realizado na justiça e deve acontecer com intermediação da Vara da Infância e Juventude, para que ocorra de maneira segura e legal. No entanto, muitas vezes a demora e a burocracia dificultam a formação de novas famílias, ainda mais neste período de isolamento causado pela pandemia da covid-19, quando a justiça realiza os principais procedimentos de forma remota, como forma de prevenção à doença.

Mas, para os pais que sonham em dar uma oportunidade a uma criança ou adolescente, de poder ter um novo ambiente de amor e proteção, a Juíza de Direito e Eleitoral, na 1ª Vara Cível da Comarca de Tijucas, Dra. Joana Ribeiro, orienta quais as medidas necessárias e destaca a importância desta nesta atitude.

Os futuros pais interessados em saber mais sobre como funciona o processo de adoção, podem entrar em contato através do e-mail marlenez@tjsc.jus.br, ou pelo telefone 48 99958 4763.

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2021 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados